segunda-feira, 5 de abril de 2010

CEPPAT - 2C - Música Renascentista e Barroca

Olá,
Para esta atividade vocês deverão pesquisar sobre a vida de um dos compositores da música Renascentista ou Barroca. Nesta pesquisa deve ter dados sobre a vida do artista e nome de alguma de suas obras, também um link de um vídeo com apresentação destas músicas. Para facilitar a vida de vocês segue uma lista com o nome dos principais compositores destes períodos.

Principais compositores renascentistas
William Byrd - 1542/ 1623
Josquin des Préz - 1440/1521
Palestrina - 1525/ 1594
Giovanni. Gabriel - 1555/  1612
Cláudio Monteverdi - 1567/ 1643

Principais compositores Barrocos
A Corelli - 1653/ 1713
A Scarlatti - 1660/ 1755
A Vivaldi - 1678/ 1741
D Scarlatti - 1685/ 1757
Henry Purcell - 1659/1695
George Philipp Telemann - 1681/1767
J. S. Bach - 1685/ 1750
J. F. Haendel - 1685/ 1759
Jean-Philippe Rameau - 1683/ 1764
José Antônio Carlos Seixas - 1704/ 1742

Para responder basta clicar em comentários e responder. Lembrem-se de colocar nome, n° e turma ao final do comentário. Observem o exemplo no primeiro comentário. Ah! Lógico que vale nota!
Prazo final para postagem 19/04/2010.

26 comentários:

Claudia Lobato disse...

Nome do Artista

Texto reumido sobre a vida do artista.
Nome de pelo menos duas obras.

url do vídeo da obra. (veja no Youtube!)

Nome, n e turma

jhonathan disse...

Sobrinho e sucessor do compositor e organista da Basilica de São Marcos, Andrea Gabrieli (1510-1586), o italiano Giovanni Gabrieli compôs as Sacrae Symphoniae (1597) e as Canzoni, nas quais permaneceu fiel ao estilo criado por seu tio: o estilo policoral.

Por volta de 1562, Andrea foi trabalhar em Munique, na corte do Duque da Bavária. Logo retornou para Veneza, onde tornou-se o mais popular compositor de seu tempo. Logo após o seu retorno, foi nomeado organista de São Marcos.Durante o tempo em que foi organista, Andrea foi o tutor do jovem Giovanni

Por volta de 1575, como o seu tio fizera antes, Giovanni foi para a corte de Bavária e trabalhou sob a orientação do compositor Orlando di Lasso. Andrea já havia conhecido Lasso em Munique e isso ajudou Giovanni a conseguir o emprego na corte.

Giovanni Gabrieli compôs as Sacrae Symphoniae (1597) e as Canzoni http://www.youtube.com/watch?v=Am0vEtMQdyI jhonathan carlos malfato n°16 2°c

rafa rocha & gui soares disse...

William Byrd:
Era católico praticante no reinado protestante da Rainha Elizabeth I.
Estudou com Thomas Tallis, tornando-se mais tarde seu parceiro.
Foi considerado o maior compositor de contraponto de sua época na Inglaterra. Tocava órgão e virginal (instrumento de teclado como um pequeno órgão cujas cordas eram batidas por diminutas cunhas de metal), para o qual compôs mais de 140 peças.
Tornou-se organista da Catedral de Lincoln em 1563.
Em 1568 casou-se com Juliana Birley, com quem teve dois filhos.
Foi convidado para ser Cantor da Capela Real em 1570, mas não abandonou Lincoln definitivamente até 2 anos mais tarde, quando mudou-se para Londres.
Em 1572 foi nomeado "Gentleman of Her Majesties Chappell", co-organista da Capela Real de Londres, posição dividida inicialmente com Tallis.

Suas obras:
Ave Verum Corpus, Susanna Fair, Missa Para Quatro Vozes, Great Service, Qui Passe: For Mu Lady Nevell.
link no you tube:
http://www.youtube.com/watch?v=LXK338eJFus&feature=related.

Rafaelly Regioli Rocha - Nº 23 - 2ºC

Anônimo disse...

__________Henry Purcell__________

Purcell nasceu em St Ann's Lane, Old Pye Street, Westminster, filho de Henry Purcell Senior, que era cantor na Chapel Royal, e irmão mais velho de Thomas Purcell (†. 1682 que era também musico), Edward, Henry e Daniel (†. 1717), que foi igualmente um prolífico compositor e quem escreveu muita da música para o acto final de The Indian Queen após a morte de Henry Purcell.
Após a morte do seu pai em 1664, Purcell ficou aos cuidados do seu tio Thomas, que era igualmente membro do coro da capela real, e conseguiu a sua admissão. Henry estudou primeiro com o Capitão Henry Cooke (†. 1672), mestre das crianças, e posteriormente com Pelham Humfrey (†. 1674), que sucedeu a Cooke. Com a perda da voz em 1673, foi nomeado assistente de John Hingeston, a quem sucedeu como guardião dos instrumentos musicais do rei, em 1683. Em 1676 ocupou a posição de organista na Westminster Abbey, que viria novamente a ocupar em 1680, depois da desistência do seu professor Blow (que havia sido nomeado em 1669 a seu favor. Nos tempos que se seguiram dedicou-se quase totalmente à composição de música sacra, cortanto as suas ligações com o teatro. Contudo, imediatamente antes de assumir a sua nova posição, tinha composto dois importantes trabalhos para o teatro: a música para Theodosius de Nathaniel Lee, e a Virtuous Wife de Thomas D'Urfey. Em 1682, e com a morte Edward Lowe, foi nomeado organista da Chapel Royal, função que ocupou em simultâneo com a posição idêntica em Westminster Abbey.
Em 1682 ele foi nomeado um organista da Capela Real. Seu tribunal nomeações foram renovados por James II, em 1685 e por William III, em 1689, e de cada vez que tinha o dever de prestar um segundo órgão para a coroação. A última oportunidade real para o qual ele foi fornecido música Queen Mary's funerárias em 1695.[1]
Purcell morreu a 21 de Novembro de 1695 e foi sepultado em Westminster Abbey a 26 de Novembro.
Entre as obras mais memoráveis de Purcell estão The Fairy Queen, I Gave Her Cakes e Dido and Aeneas
*Obras mais memoraveis...
.The Fairy Queen(A Rainha das Fadas) http://www.youtube.com/watch?v=32NjIl6fH8s
.I Gave Her Cakes(Eu Dei-lhe Bolos)http://www.youtube.com/watch?v=f2WW9PtF4Do
.Dido And Aeneas(Dido e Aeneas)
http://www.youtube.com/watch?v=Svipj7y2qjI

Pronto Prossora(=
Airton Fadelli Junior Nº2 2ºC

thiago disse...

Antonio Lucio Vivaldi
Nascido em Veneza, Antonio Lucio Vivaldi era o primogênito dos sete filhos do casal Gionanni Battista Vivaldi, violinista, e Camila Calicchio. Ordenado padre em 1703, ficou impedido de celebrar a missa em decorrência de uma doença crônica, provavelmente asma. Foi nomeado mestre de violino do "Ospedalle della Pietà", uma instituição veneziana que acolhia crianças órfãs, famosa por seu conservatório musical.
Vivaldi compôs a maior parte de suas obras para a instituição e assim consolidou sua reputação como compositor e maestro. Em 1705 publicou sua primeira coleção, "Doze Sonatas para Dois Violinos e Baixo contínuo". Depois fez uma série de obras instrumentais.Entre 1718 a 1720, Vivaldi trabalhou em Mântua, onde compôs a maioria de suas cantatas. Entre 1720 e 1723 dedicou-se à ópera. Em 1723, novamente em Veneza, na Pietà, publicou o Opus 8, que contém os concertos "As Quatro Estações". Por volta de 1729 compôs para o rei Luis 15 a mais importante de suas serenatas: "La Sena Festeggiante". Na mesma época entregou ao imperador da Áustria Carlos 6o seu Opus 9: "La Cetra".Pouco depois publicou o Opus 10, "Seis Concertos para Flauta". A partir de 1729, parou de publicar suas obras, por perceber que era mais lucrativo vender os manuscritos a compradores particulares. Em 1730 e 1731, ficou em Praga onde compôs várias óperas e duas sonatas, encomendadas pelo conde Von Wrtby. Entre 1737 e 1739 tentou, sem sucesso, que representassem suas óperas. Em 1740 decidiu viajar para Viena, onde morreu aos 63 anos.
Arcangelo Corelli
Arcangelo Corelli nasceu no dia 17 de fevereiro de 1653 em Fusignano, cidade localizada entre Bolonha e Ravena. Descendia de uma das mais ricas e tradicionais famílias da região. Foi enviado muito cedo para Faenza onde recebeu educação básica e onde teria recebido as primeiras lições de música de um padre. Continuou os estudos em Lugo e, depois mudou-se para Bolonha, em 1666. Em Bolonha o jovem Corelli se familiarizou com o violino e resolveu dedicar-se inteiramente a ele. Com Giovanni Benvenuti e Leonardo Brugnoli ele adquiriu os elementos essenciais da técnica violinística. Após quatro anos de estudos, Corelli foi admitido na Academia Filarmônica de Bolonha.Em 1675, ele já estava em Roma. Nesta época, os nobre de Roma rivalizavam-se em pompa ao patrocinar apresentações artísticas. Entre os grandes mecenas, destacava-se Cristina Alexandra, que se fixara em Roma depois de abdicar de seu trono na Suécia, em 1659. Músicos, poetas, filósofos reuniam-se ao redor dela em seu palácio, e era uma honra ser convidado para suas festas. Cristina fundou a Academia da Arcádia - a sociedade musical mais fechada da Itália - onde Corelli seria recebido em 1709.Aos 36 anos, e após a morte de Cristina da Suécia, Corelli passou a trabalhar para o Cardeal Ottoboni, seu maior protetor e grande amigo. Homem liberal e apaixonado pelas artes, Ottoboni possibilitou livre trânsito a seu protegido, fornecendo-lhe o tempo e as condições necessárias para que ele elaborasse suas obras com absoluta tranqüilidade.Sua fama se expandia e estudantes de música vinham de longe para aprender com ele. Corelli já se firmara como um dos nomes importantes da música instrumental.Corelli morreu durante a noite de 8 de janeiro de 1713. Estava só. Desolado, o Cardeal Ottoboni mandou embalsamá-lo e colocá-lo em um triplo ataúde, feito de chumbo, de cipreste e de castanheiro, e enterrou-o no panteão de Roma, reservado apenas aos pintores, arquitetos e escultores, membros da Artística Congregazione dei Virtuosi al Pantheon.
Fontes Pesquisadas: http://educacao.uol.com.br/biografias/ult1789u493.jhtm
http://www.renatacortezsica.com.br/compositores/corelli.htm
Link You Tube: http://www.youtube.com/watch?v=pe-MIDDfckw
http://www.youtube.com/watch?v=Eew4l_ddRBQ
Aluno: Thiago Dos Santos Pizzaia Nº28 2ºc Escola: CEPPAT. 11.04.2010.

Loiz disse...

Claudio Monteverdi
Claudio Monteverdi (Cremona, batizado em 15 de maio de 1567 — Veneza, 29 de novembro de 1643) foi um compositor, cantor e violista italiano.
Desenvolveu sua carreira principal entre Mântua e Veneza. Foi um dos responsáveis pela passagem da tradição polifónica do Renascimento para um estilo mais livre, dramático e dissonante, baseado na monodia e nas convenções do baixo contínuo e da harmonia vertical, que se tornaram as características centrais da música do período seguinte, o Barroco. É considerado o último grande madrigalista, certamente o maior compositor italiano de sua geração, um dos grandes operistas de todos os tempos e uma das personalidades mais influentes de toda a história da música do ocidente. Não inventou nada novo, mas sua estatura deriva de ter empregado recursos existentes com uma força e eficiência sem paralelos em sua geração, e integrado diferentes práticas e estilos em uma obra pessoal rica, variada e muito expressiva, que continua a ter um apelo direto para o mundo contemporâneo ainda que ele não seja exatamente um compositor popular nos dias de hoje.
Obras: L'Orfeo, Il Combattimento di Tancredi e Clorinda, Il ritorno d'Ulisse in patria
L'Incoronazione di Poppea
http://www.youtube.com/watch?v=jb2TURdBeEQ

Loizleynner M. De Melo nº19 2ºC

ednilsonfreitas disse...

"Antonio Vivaldi"
Nascido em Veneza, Antonio Lucio Vivaldi era o primogênito dos sete filhos do casal Gionanni Battista Vivaldi, violinista, e Camila Calicchio. Ordenado padre em 1703, ficou impedido de celebrar a missa em decorrência de uma doença crônica, provavelmente asma. Foi nomeado mestre de violino do "Ospedalle della Pietà", uma instituição veneziana que acolhia crianças órfãs, famosa por seu conservatório musical.

Vivaldi compôs a maior parte de suas obras para a instituição e assim consolidou sua reputação como compositor e maestro. Em 1705 publicou sua primeira coleção, "Doze Sonatas para Dois Violinos e Baixo contínuo". Depois fez uma série de obras instrumentais.

Obras:
*Storm
*Invierno
*Spring

*Storm > http://www.youtube.com
/watch?v=N00XKtROddc

*Invierno > http://www.youtube.com/watch?v=siDcX3By-NA

*Spring > http://www.youtube.com/watch?v=-4kTei0XrCs

Ednilson Freitas Esperança, nº13, 2ºC

Anônimo disse...

José Antônio Carlos Seixa

Organista, cravista e compositor português. Nasceu no dia 11 de junho de 1704, em Coimbra e faleceu precocemente, aos 38 anos, em Lisboa, no dia 25 de agosto de 1742. Seu pai, Francisco Vaz, organista da Catedral de Coimbra, foi seu primeiro professor.

Ocupou o posto de organista por dois anos, após a morte de seu pai e, graças ao seu talento e grande desenvolvimento musical, ocupou o cargo de organista na Catedral de Lisboa. Carlos Seixas estava com apenas 16 anos.

Em Lisboa tornou-se amigo de Domenico Scarllatti , Mestre de Capela Real, que considerava Carlos Seixas o melhor professor de cravo já visto. Alguns anos depois, o jovem compositor foi nomeado Vice Mestre de Capela Real.

Sua obra é composta, em grande parte, de peças para instrumentos de teclado, chamadas de tocatas ou sonatas. É autor de cerca de 700 tocatas para cravo, das quais somente 105 chegaram até nossos dias. Deixou ainda minuetos e fugas para órgão, clavicórdio e cravo, um concerto para cravo e acompanhamento de cordas, duas aberturas para orquestra e algumas obras religiosas. É considerado o maior compositor português de música para instrumento de teclado.

http://www.youtube.com/watch?v=5aCPkkD066U

http://www.youtube.com/watch?v=aOocxj4bEO4&feature=related

thiago roqueti riatto N°29 2°C

Anônimo disse...

Giovanni Pierluigi da Palestrina (1525-1594).


Palestrina é, do renascimento, um dos mais importantes compositores de música religiosa. Nasceu no ano de 1525, em Palestrina, no norte de Roma, e desde cedo estudou música. Em 1537 era menino de coro da igreja de Santa Maria Maggiore, em Roma, e nessa cidade estuou até 1540. Depois, voltou à sua cidade natal para aí ser mestre do coro da cidade. Mas entretanto, em 1550 Júlio II é eleito papa, e Palestrina é chamado a Roma para ser mestre da Capella Giulia. Um ano depois, publica o seu primeiro livro de Missas, mas em 1555 Júlio II morre e Palestrina é demitido por ser casado. Então, Palestrina sucede a Roland de Lassus como mestre de capela de São João de Latrão., e em 1561 torna a Santa Maria Maggiore. Em 1567 entra ao serviço do cardeal Ipolito d'Este, e torna-se director da Capela Sistina em 1571. Após a morte da sua mulher, casou com a filha de um rico comerciante de peles, e enriquece ao entrar no ramo, o que lhe permitiu publicar a sua obra até ao fim da sua vida.

Palestrina também compôs diversos madrigais profanos, com o a canção "L´homme armé" (que curiosamente fez parte de uma missa), mas é na música religiosa que Palestrina ocupa maior destaca. Não tendo a inventividade de um Byrd, ou muitos outros compositores da época, Palestrina é porem considerado o exemplo mais polido e perfeito da polifonia renascentista, e o rigor formal das suas obras e a beleza da sua polifonia dão às sua obras um encanto divino, sem no entanto estas intricadas estruturas retirarem a inteligibilidade do texto posto em música, geralmente o ordinário da missa em latim, algo extremamente importante para a eficiência de uma missa cantada, aliás uma das regras definidas pelo Concilio de Trento como regra para a música sacra.

http://www.youtube.com/watch?v=aDsj4QEmduA

http://www.youtube.com/watch?v=OstGuyN_JWA

paulo henrique porretti
nº22 2ºc

Anônimo disse...

Antonio Vivaldi(1678-1741)

Filho de Camila Calicchio e Giovanni Battista Vivaldi , era o mais velho de sete irmãos.[2] Seu pai, um barbeiro, mas também um talentoso violinista (alguns chegam a considerá-lo como um virtuoso), ajudou-o a iniciar uma carreira no mundo da música, matriculando-o ainda pequeno, na Capela Ducal de São Marcos para aperfeiçoar seus conhecimentos musicais [3] e foi responsável pela sua admissão na orquestra da Basílica de São Marcos, onde se tornou o maior violinista do seu tempo. Em1703, Vivaldi tornou-se padre. Em 1704, foi-lhe dada dispensa da celebração da Santa Eucaristia devido à sua saúde fragilizada (aparentemente sofreria de asma), tendo-se voltado para o ensino de violino num orfanato de moças chamado Ospedale della Pietà em Veneza. Pouco tempo após a sua iniciação nestas novas funções, as crianças ganharam-lhe apreço e estima; Vivaldi compôs para elas a maioria dos seus concertos, cantatas e músicas sagradas. Em 1705 a primeira colecção (raccolta) dos seus trabalhos foi publicada. Muitos outros se lhe seguiram. No orfanato, desempenhou diversos cargos interrompidos apenas pelas suas muitas viagens.
Teve vários casos amorosos,inclusive um dos quais, com sua aluana Anna Giraud.

Obras
“Doze Sonatas para Dois Violinos e Baixo contínuo”,”Estro Armonico”, "Outtone in villa", "Orlando Furioso”, “As quatro Estações”.

video:http://www.youtube.com/watch?v=PGia9xDDLdM

Rayane Faria Aguiar Nª24 2ªC.

Charles disse...

Palestrina

nasceu nas cercanias de Roma, por volta de 1525. Seu talento musical se manifestou no final da infância, vindo, por isso, a estudar música em 1537 como pequeno cantor na escola da Basílica de Santa Maria Maior, retornando à sua cidade natal em torno de 1544 como organista.

Palestrina foi um dos poucos e fortunados músicos de sua época a ostentar uma brilhante carreira pública. Sua fama foi reconhecida universalmente pelos colegas de seu tempo e seus serviços foram requisitados por diversas autoridades da Europa.

Após sua morte, em 1594, Palestrina foi enterrado na Basílica de São Pedro durante uma cerimônia fúnebre que teve a participação de grande número de musicistas e de pessoas da comunidade.

Obras principais:

* missas
* motetos
* Magnificat, Lamentações de Jeremias
* madrigais sacros
* madrigais profanos
* ofertórios

Link do Youtube: http://www.youtube.com/watch?v=WV07LIX2WSA

Aluno: Charles Caldeira Furlan n° 07 2°C

ArTeS ReVoLuCiOnArIaS disse...

Arcangelo Corelli (Fusignano, Ravena, 17 de Fevereiro de 1653 – Roma, 8 de Janeiro de 1713) foi o mais famoso violinista-compositor do barroc, a um dos mais influentes depois de Claudio Monteverdi. Embora sua produção integral resuma-se a seis antologias, sua escrita instrumental era admirada pelo refinamento harmônico e estilo brilhante, tendo sido referência crucial para muitos compositores, entre eles Johannes Sebastian Bach e Georg Friedrich Haendel.
Pouco se sabe sobre a vida de Corelli, a não ser que a maior parte de sua carreira deu-se em Roma. Ali foi patrocinado por diversos mecenas aristocratas e nobres, incluindo a exilada rainha da Suécia. Era regularmente contratado para apresentações de ópera, oratórios e outras obras de formato amplo, algumas de Georg Friedrich Haendel. Corelli é conhecido sobretudo por seus doze concerti grossi, que representaram uma nova forma de composição. Como violinistra virtuose, contribuiu para consolidar modernas técnicas de arcada e foi um dos primeiros a usar bicordes e efeitos harmônicos no instrumento. Como professor de violino, suas realizações também foram notáveis, tendo entre seus alunos Francesco Germiniani e Antonio Vivaldi.
Entre suas obras mais notáveis estão o Concerto Grosso Op.6 N.8, Concerto Grosso Op.6 N.10 e Sonate a Violino e Violine o Cimbalo Op.5 N.12.
Corelli escreveu ainda 12 sonatas para instrumento solista (para violino e contínuo) e 12 concertos grossos (grossi, em italiano), com os quais influenciou o estilo musical de sua época.[1]

Principais Obras:
* Trio Sonatas, Op.1 (Corelli, Arcangelo)
* Trio Sonatas, Op.2 (Corelli, Arcangelo)
* Trio Sonatas, Op.3 (Corelli, Arcangelo)
* Trio Sonatas, Op.4 (Corelli, Arcangelo)
* 12 Concerti Grossi, Op.6 (Corelli, Arcangelo)
* Corelli Album (Corelli, Arcangelo)
* Largo for Organ (Corelli, Arcangelo)
* Liber Organi (Various)
* Sonata a Quattro, WoO 4 (Corelli, Arcangelo)
* La Folia (obra mais famosa)
http://www.youtube.com/watch?v=BECZDIuqEvA

Eder de Freitas Capoia Nº12 2ºC

- Luizinho Fernando' disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
- Luizinho Fernando' disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
- Luizinho Fernando' disse...

Luiz Fernando Freitas nº20 2ºC

Claudio Monteverdi

Claudio Monteverdi (Cremona, batizado em 15 de maio de 1567 — Veneza, 29 de novembro de 1643) foi um compositor, cantor e violista italiano.

Desenvolveu sua carreira principal entre Mântua e Veneza. Foi um dos responsáveis pela passagem da tradição polifónica do Renascimento para um estilo mais livre, dramático e dissonante, baseado na monodia e nas convenções do baixo contínuo e da harmonia vertical, que se tornaram as características centrais da música do período seguinte, o Barroco. É considerado o último grande madrigalista, certamente o maior compositor italiano de sua geração, um dos grandes operistas de todos os tempos e uma das personalidades mais influentes de toda a história da música do ocidente. Não inventou nada novo, mas sua estatura deriva de ter empregado recursos existentes com uma força e eficiência sem paralelos em sua geração, e integrado diferentes práticas e estilos em uma obra pessoal rica, variada e muito expressiva, que continua a ter um apelo direto para o mundo contemporâneo ainda que ele não seja exatamente um compositor popular nos dias de hoje.
Claudio Monteverdi era filho de Baldassare Monteverdi e Maddalena Zignani. Seu pai era barbeiro-cirurgião, uma tradição familiar, e sua mãe era filha de um ourives. Teve duas irmãs e três irmãos. A tradição médica de sua família, segundo Ringer, pode ter sido uma influência em sua inclinação para a observação da natureza humana, refletida mais tarde em suas óperas, e o seu concomitante envolvimento com a ciência, a causa de ele ter se interessado por toda a vida pela alquimia como um passatempo privado. Quando estava com oito anos perdeu a mãe, e seu pai logo contraiu novo matrimônio com Giovanna Gadio, com quem teve mais filhos, mas esta segunda esposa também faleceu precocemente, e em 1584 Monteverdi conheceu outra madrasta, Francesca Como.[3] Monteverdi casou-se com Claudia Cattaneo em 1599, e tiveram os filhos Francesco Baldassare (n. 1601), que se tornou músico, Leonora Camilla (n. 1603), morta logo após o nascimento, e Massimiliano Giacomo (n. 1604), que formou-se em Medicina.

Obras sacras

* 1582 (Veneza): Sacrae Cantiunculae tribus vocibus Claudini Montisviridi cremonensis Egregii Ingegnerii Discpuli. Liber Primus. Venetiis: Apud Angelus Gardanum, MDLXXXII.
* 1583 (Brescia): Madrigali spirituali a quattro voci posti in musica da Claudio Monteverde Cremonese, discepolo del Signor Marc'Antonio Ingegneri.
* 1610 (Veneza): Sanctissimæ Virgini Missa senis vocibus ad ecclesiarum choros. Ac Vespere pluribus decantanda cum nonnullis sacris concentibus ad Sacella sive principum cubicula accommodata. Missa da Capella a 6 voci, fatta sopra il motetto In illo tempore del Gomberti; Vespro della beata vergine da concerto composto sopra canti fermi, 6 vocibus et 6 instrumentis. Venetijs: Apud Ricciardum Amadinum, MDCX.
* 1640 (Veneza): Selva morale e spirituale di Claudio Monteverde, Maestro Di Capella della Serenissima Republica Di Venetia. Alla Sacra Cesarea maesta dell'Imperatrice ELEONORA GONZAGA. In Venetia: Appresso Bartolomeo Magni, MDCXXXX.
* 1650 (Veneza): Messa a 4 voci et salmi a una, due, tre, quattro, cinque, sei, sette et otto voci, concertati, e parte da cappella & con le litanie della B.V. del Signor Claudio Monteverdi già Maestro di Cappella della Serenissima Republica di Venetia. (op. posth.)

http://www.youtube.com/watch?v=WQCOr8UiS7I

Danilo disse...

Josquin des Préz - 1440/1521


Biografia
Josquin des Prez nasceu por volta de 1445, provavelmente em Condé-sur-l'Escaut, na região francesa de Flandres. Morreu em 27 de Agosto de 1521, em Condé-sur-l'Escaut. A sua música incorpora influências italianas à formação característica da escola flamenga. A combinação de técnica e expressividade marcam uma ruptura com a música medieval. Contribuiu para diversos gêneros, incluíndo motetos, missas e chandos francesas e italianas. A ampla difusão de sua música tornou-se possível com a invenção da impressão de partituras no começo do século XVI.

Josquin des Prés - "Mille Regretz"
http://www.youtube.com/watch?v=3GBwbt6hK6c&feature=related
Josquin Desprez - "Ave Maria"
http://www.youtube.com/watch?v=LUAgAF4Khmg&feature=related


Nome: Danilo M. Gelini :9 n°10 2°C

Anônimo disse...

Claudio Monteverdi (Cremona, batizado em 15 de maio de 1567 — Veneza, 29 de novembro de 1643) foi um compositor, cantor e violista italiano.
Desenvolveu sua carreira principal entre Mântua e Veneza. Foi um dos responsáveis pela passagem da tradição polifónica do Renascimento para um estilo mais livre, dramático e dissonante, baseado na monodia e nas convenções do baixo contínuo e da harmonia vertical, que se tornaram as características centrais da música do período seguinte, o Barroco. É considerado o último grande madrigalista, certamente o maior compositor italiano de sua geração, um dos grandes operistas de todos os tempos e uma das personalidades mais influentes de toda a história da música do ocidente. Não inventou nada novo, mas sua estatura deriva de ter empregado recursos existentes com uma força e eficiência sem paralelos em sua geração, e integrado diferentes práticas e estilos em uma obra pessoal rica, variada e muito expressiva, que continua a ter um apelo direto para o mundo contemporâneo ainda que ele não seja exatamente um compositor popular nos dias de hoje.
http://www.youtube.com/watch?v=yxBT1pfVAKQ
Amanda Ap. de Lima Rocha Nº 05

Anônimo disse...

William Byrd

William Byrd (Lincolnshire, Inglaterra, 1543 - Stondon Massey, 4 de Julho de 1623) foi um compositor inglês.
Era católico praticante no reinado protestante da Rainha Elizabeth I.
Apesar de sua fé, Byrd sempre trabalhou para a Igreja Anglicana, sendo por ela respeitado e compondo belíssimas obras, mas seus trabalhos mais sublimes foram em latim para a Igreja Católica, como o motete para quatro vozes Ave verum corpus a as Três Missas Católicas. Naquela época o catolicismo era bem tolerado pela Rainha, que permitia, inclusive, que a música religiosa latina pudesse ser cantada em locais de ensino.
Estudou com Thomas Tallis, tornando-se mais tarde seu parceiro.
Foi considerado o maior compositor de contraponto de sua época na Inglaterra. Tocava órgão e virginal (instrumento de teclado como um pequeno órgão cujas cordas eram batidas por diminutas cunhas de metal), para o qual compôs mais de 140 peças.
Tornou-se organista da Catedral de Lincoln em 1563.
Em 1568 casou-se com Juliana Birley, com quem teve dois filhos.
Foi convidado para ser Cantor da Capela Real em 1570, mas não abandonou Lincoln definitivamente até 2 anos mais tarde, quando mudou-se para Londres.
Em 1572 foi nomeado "Gentleman of Her Majesties Chappell", co-organista da Capela Real de Londres, posição dividida inicialmente com Tallis.

Em 1575 a Rainha Elizabeth I concedeu a ele e a Tallis o monopólio da impressão e venda de partituras.
Durante o período da perseguição aos católicos em que muitos jesuítas foram executados, Byrd se mudou de Londres com sua família para Harlington, Middlesex. Sua esposa Juliana tinha se recusado a prestar serviços à Igreja Anglicana, obrigatório na época.
Ficou viúvo e se casou novamente, mudando-se para Stondon Massey, Essex, em 1592, onde viveu até sua morte, em 4 de Julho de 1623.
Obras notáveis de Byrd incluem: Ave Verum Corpus, Susanna Fair, Missa Para Quatro Vozes, Great Service, Qui Passe: For Mu Lady Nevell.

Video : http://www.youtube.com/watch?v=LSH77AHVE1s
Adriele Felintro dos Santos n° 1 2° C

Anônimo disse...

George Philipp Telemann

George Philipp Telemann nasceu em Magdeburgo, a 14 de março de 1681, e foi batizado a 17 do mesmo mês. De formação autodidata como instrumentista e compositor, o jovem teve que lutar para seguir sua carreira de músico, já que sua família se opunha decididamente. Seu pai, Heinrich Telemann, foi diácono e vinha de uma família que, por várias gerações, formara pastores protestantes.

A tradição de sua família obrigava-o a receber uma formação universitária. Telemann foi bom aluno no colégio e, ainda adolescente, era capaz de escrever versos em alemão, latim e francês. A partir dos 10 anos tocava com perfeição flauta, violino e outros instrumentros, mas não conhecia teoria musical. Seu único período de aprendizagem musical coincidiu com os anos em que freqüentou o liceu, onde estudou com Benedict Christiani, compositor de música sacra.Em 1701, a fim de agradar a família, iniciou os estudos de Direito na Universidade de Leipzig, abandonando-os pouco depois.Meses depois de ter se instalado em Leipzig fundou um Collegium Musicum formado por quarenta estudantes. Esta instituição, conhecida pelo nome de Colegium Telemanniano, passou a ser dirigida, a partir de 1729, por Johann Sebastian Bach.

Em 1704 foi nomeado organista e mestre de capela da Neue Kirche ou igreja Nova de Leipzig, a capela universitária. Em 1705 entrou para o serviço da corte do conde Erdmann von Promnitz, que residia em Sorau. Telemann escreveu cerca de duzentas aberturas francesas para a capela musical da corte. De Sorau mudou-se, acompanhando a corte, para Pless, Alta Silésia e Cracóvia, onde conheceu a música popular polonesa.

No ano de 1706 regressa à Alemanha, mudando-se para a cidade de Eisenach, o centro da música alemã e foi nomeado diretor de concertos e mestre-de-capela pelo duque Johann Wilhelm. Telemann escreveu um grande número de cantatas profanas e obras instrumentais, em especial sonatas a trio, iniciando também a composição de cantatas religiosas.

Em 1712, o compositor trocou o serviço da corte por outras funções artísticas em Frankfurt am Main. Foi contratado para dirigir a música em duas igrejas: a de Barfüsser e a de Santa Catarina. Como secretário da Sociedade Frauenstein, reorganizou o Collegium Musicum de acordo com suas idéias e, no ano seguinte, apresentou numerosas peças instrumentais.Apesar da magnífica posição que tinha em Frankfurt, Telemann mudou-se para Hamburgo em 1715, mas continuou a enviar para Frankfurt suas obras religiosas até 1757. Segundo a tradição de Hamburgo, o compositor era obrigado a compor todos os anos uma paixão e peças para as datas cívicas e religiosas. Em 1722 começou a dirigir a Ópera de Hamburgo, que estava em crise, e conseguiu animar a vida musical desta cidade, permitindo o acesso de todos os cidadãos ( e não apenas os nobres) aos concertos, mediante o pagamento de uma entrada.Em 1737 deslocou-se a Paris, onde morou por oito meses, o que representou sua consagração internacional. A partir de 1740, a sua atividade como compositor diminuiu. Morreu em Hamburgo, no dia 25 de junho de 1767, aos 86 anos de idade.É autor de 40 óperas, 12 séries de cantatas para todos os domingos e festas do ano, 46 paixões, 600 aberturas à francesa, inúmeros oratórios, obras incidentais e música de câmara.

Entre suas obras mais memoráveis estão Nouveaux Quatuors en Six Suites, Musique de Table e Bourlesque de Quixotte.


url do video : http://www.youtube.com/watch?v=-R4UsNqLYMc

Lilian Thais de Lima nº 18 2ºC

Anônimo disse...

Arcangelo Corelli (1653 - 1713)

Arcangelo Corelli nasceu dia 17 de fevereiro de 1653 em Fusignano, Foi para Faenza onde recebeu educação básica e onde teria recebido as primeiras lições de música de um padre. Continuou os estudos em Lugo e, depois mudou-se para Bolonha, em 1666.
Em Bolonha o jovem Corelli se familiarizou com o violino e dedicou a ele. Com Giovanni Benvenuti e Leonardo Brugnoli ele adquiriu os elementos essenciais da técnica violinística. Após quatro anos de estudos, Corelli foi admitido na Academia Filarmônica de Bolonha.
Em 1675, ele já estava em Roma, onde passou a maior parte de sua carreira. Ali foi patrocinado por diversos mecenas aristocratas e nobres, incluindo a exilada rainha da Suécia. Era regularmente contratado para apresentações de ópera, oratórios e outras obras de formato amplo, algumas de Georg Friedrich Haendel.
Aos 36 anos, Corelli passou a trabalhar para o Cardeal Ottoboni, seu maior protetor e grande amigo. Homem liberal e apaixonado pelas artes.
Sua fama crescia tanto, aponto que os estudantes de música vinham de longe para aprender com ele. Corelli já se firmava como um dos importantes nomes da música instrumental.
Corelli faleceu no dia 8 de janeiro de 1713. O Cardeal Ottoboni mandou embalsamá-lo e colocá-lo em um triplo ataúde, reservado apenas aos pintores, arquitetos e escultores, membros da Artística Congregazione dei Virtuosi al Pantheon. No panteão de Roma.

Sua Obra

Ele produziu pouco, abordou apenas poucas formas de expressão musical existente em seu tempo. Diferentemente dos outros artistas. Jamais escreveu para voz. Sua glória repousa inteiramente em seis coletâneas de música instrumental, todas elas dedicadas aos instrumentos de arco.
As quatro primeiras delas dedica-se aos trios, a quinta é o famoso livro de sonatas para violino solo e baixo; e a sexta obra, os doze Concertos Grossos.
A Corelli pertence, entre outros, o mérito de ter favorecido a expansão do concerto grosso e contribuído de modo decisivo para o enobrecimento do violino.
Entre suas obras mais notáveis estão o Concerto Grosso Op.6 N.8, Concerto Grosso Op.6 N.10 e Sonate a Violino e Violine o Cimbalo Op.5 N.12.
Corelli escreveu ainda 12 sonatas para instrumento solista (para violino e contínuo) e 12 concertos grossos (grossi, em italiano), com os quais influenciou o estilo musical de sua época.


Concerto Grosso Op.6 N.8
O Concerto Grosso Op.6 N.8 é uma obra orquestral, publicada postumamente como uma série de doze peças, é considerada por muitos o auge da forma do concerto grosso. Os primeiros oito são escritos como "sonata da chiesa", ou sonata para igreja, sendo que o último ficou conhecido como "Concerto de Natal", em parte devido à indicação "Pastoral" atribuída por Corelli, ao movimento final, sendo executado na noite de Natal.

Concerto Grosso Op.6 N.10
O Concerto Grosso Op.6 N.10 é uma peça orquestral. As quatro peças restantes do Op.6 são escritas como "sonatas da camera". Ao contrário das obras sacras mais sérias, as sonatas de câmara baseiam-se em danças no caso, Allemande, Corrente e minueto -, sendo precedidas por um imponente movimento de Preludio.

http://www.youtube.com/watch?v=zwj_0n9hOe0

http://www.youtube.com/watch?v=BVM9MpCu_Jc&feature=related


Dayane Cristina Lima Estercio n°11 2ºC

WALYSSON disse...

William Byrd


Era católico praticante no reinado protestante da Rainha Elizabeth I.

Apesar de sua fé, Byrd sempre trabalhou para a Igreja Anglicana, sendo por ela respeitado e compondo belíssimas obras, mas seus trabalhos mais sublimes foram em latim para a Igreja Católica, como o motete para quatro vozes Ave verum corpus a as Três Missas Católicas. Naquela época o catolicismo era bem tolerado pela Rainha, que permitia, inclusive, que a música religiosa latina pudesse ser cantada em locais de ensino.

Estudou com Thomas Tallis, tornando-se mais tarde seu parceiro.

Foi considerado o maior compositor de contraponto de sua época na Inglaterra. Tocava órgão e virginal (instrumento de teclado como um pequeno órgão cujas cordas eram batidas por diminutas cunhas de metal), para o qual compôs mais de 140 peças.

Tornou-se organista da Catedral de Lincoln em 1563.

Em 1568 casou-se com Juliana Birley, com quem teve dois filhos.

Foi convidado para ser Cantor da Capela Real em 1570, mas não abandonou Lincoln definitivamente até 2 anos mais tarde, quando mudou-se para Londres.

Em 1572 foi nomeado "Gentleman of Her Majesties Chappell", co-organista da Capela Real de Londres, posição dividida
inicialmente com Tallis.


Obras de Byrd incluem: Ave Verum Corpus, Susanna Fair, Missa Para Quatro Vozes, Great Service, Qui Passe: For Mu Lady Nevell.

http://www.youtube.com/watch?v=uo9OnbLLnfE


http://www.youtube.com/watch?v=HiL4805W2B0&feature=related

nome:WALYSSON FAGUNDES
N:33
SERIE:2 C

Bruna disse...

Cláudio Monteverdi

Nascimento: 1567
Morte: Veneza-1643

Claudio Monteverdi (Cremona, batizado em 15 de maio de 1567 — Veneza, 29 de novembro de 1643) foi um compositor, cantor e violista italiano.
Desenvolveu sua carreira principal entre Mântua e Veneza. Foi um dos responsáveis pela passagem da tradição polifónica do Renascimento para um estilo mais livre, dramático e dissonante, baseado na monodia e nas convenções do baixo contínuo e da harmonia vertical, que se tornaram as características centrais da música do período seguinte, o Barroco.Monteverdi foi regente do coro da basílica de São Marcos, em Veneza. No entanto, Monteverdi foi um antitradicionalista. Ao invés de continuar com as tradições da música polifônica, tornou-se um inovador, empregando acompanhamentos instrumentais, dissonâncias e cromatismos.
De 1591 até 1612, esteve a serviço da corte de Mântua como violinista, cantor e depois mestre de câmara e de capela. Em 1613 foi nomeado mestre-de-capela em São Marcos, Veneza, cidade onde passou a morar. Viúvo e tendo perdido seus dois filhos devido à peste, ordenou-se em 1632. Compôs para a catedral de São Marcos e para as festas da cidade. Foi também um professor famoso

Obras : L'Incoronazione di Poppea
Il ritorno d'Ulisse in patria

Video : http://www.youtube.com/watch?v=kK1QcTh-UmA

Aluna:Bruna Rayza Móvio nº 06 2º C

gabriela disse...

José Antônio Carlos Seixas

Nasceu: 1704 compositor português
Faleceu: 25 de Agosto de 1742

Filho de Francisco Vaz e de Marcelina Nunes, Carlos Seixas estudou com o pai e cedo o substituiu como organista da Sé de Coimbra, cargo de grande responsabilidade que exerceu durante dois anos. Aos 16 anos partiu para Lisboa, altura em que a corte portuguesa era das mais dispendiosas da Europa. Foi muito solicitado como professor de música de famílias nobres da corte, nomeado organista da Sé Patriarcal e da Capela Real (sendo o Mestre desta Domenico Scarlatti estabeleceram certamente colaborações proveitosas). Carlos Seixas gozava da fama de ser músico e professor excelente. Na capital impôs-se como organista, cravista e compositor. Com o seu trabalho sustentou a mulher, que desposara aos 28 anos, e os cinco filhos, dois filhos e três filhas, e adquiriu algumas casas nas vizinhanças da Sé. Carlos Seixas morreu a 25 de Agosto de 1742, de febre reumática, já sendo Mestre da Capela Real.

Obras: - TOCCATA IN C
-Vida e Obra

Video: http://www.youtube.com/watch?v=aOocxj4bEO4&feature=PlayList&p=172019B10A8CC1F

Gabriela de Oliveira Freitas nº14 2º C

Anônimo disse...

Antonio Lucio Vivaldi (Veneza, 4 de março de 1678 — Viena, 28 de julho de 1741) foi um compositor e músico italiano do estilo barroco tardio. Tinha a alcunha de il prete rosso ("o padre vermelho") por ser um sacerdote de cabelos ruivos.Compôs 770 obras, entre as quais 477 concertos e 46 óperas. É sobretudo conhecido popularmente como autor da série de concertos para violino e orquestra Le quattro stagioni ("As Quatro Estações").
Filho de Camila Calicchio e Giovanni Battista Vivaldi , era o mais velho de sete irmãos.Seu pai, um barbeiro, mas também um talentoso violinista (alguns chegam a considerá-lo como um virtuoso), ajudou-o a iniciar uma carreira no mundo da música, matriculando-o ainda pequeno, na Capela Ducal de São Marcos para aperfeiçoar seus conhecimentos musicais e foi responsável pela sua admissão na orquestra da Basílica de São Marcos, onde se tornou o maior violinista do seu tempo. Em 1703, Vivaldi tornou-se padre. Em 1704, foi-lhe dada dispensa da celebração da Santa Eucaristia devido à sua saúde fragilizada (aparentemente sofreria de asma), tendo-se voltado para o ensino de violino num orfanato de moças chamado Ospedale della Pietà em Veneza. Pouco tempo após a sua iniciação nestas novas funções, as crianças ganharam-lhe apreço e estima; Vivaldi compôs para elas a maioria dos seus concertos, cantatas e músicas sagradas. Em 1705 a primeira colecção (raccolta) dos seus trabalhos foi publicada. Muitos outros se lhe seguiram. No orfanato, desempenhou diversos cargos interrompidos apenas pelas suas muitas viagens. Em 1712 compôs o "Estro armonico", uma coleção de 12 concertos que repercutiu em toda a Europa e mais tarde teve seis obras transcritas por Bach, em 1713, tornou-se responsável pelas actividades musicais da instituição. Em paralelo com suas atividades sacras, Vivaldi obteve permissão para apresentar no teatro de Santo Ângelo suas primeiras óperas e alguns concertos: "Outtone in villa" e "Orlando Furioso" e entre outros concertos, "La Stravaganza"..Em 1723 publicou o Opus 8, que contém "As Quatro Estações", sua obra mais conhecida.
Apesar do seu estatuto de sacerdote, é suposto ter tido vários casos amorosos, um dos quais com uma de suas alunas, a cantora Anna Giraud,com quem Vivaldi era suspeito de manter uma menos clara actividade comercial nas velhas óperas venezianas, adaptando-as apenas ligeiramente às capacidades vocais da sua amante. Este negócio causou-lhe alguns dissabores com outros músicos, como Benedetto Marcello, que terá escrito um panfleto contra ele.
video:http://www.youtube.com/watch?v=PGia9xDDLdM
Aluna:Jennyfer nº15 2ºC

Anônimo disse...

George Philipp Telemann

George Philipp Telemann nasceu em Magdeburgo, a 14 de março de 1681, e foi batizado a 17 do mesmo mês. De formação autodidata como instrumentista e compositor, o jovem teve que lutar para seguir sua carreira de músico, já que sua família se opunha decididamente. Seu pai, Heinrich Telemann, foi diácono e vinha de uma família que, por várias gerações, formara pastores protestantes.

A tradição de sua família obrigava-o a receber uma formação universitária. Telemann foi bom aluno no colégio e, ainda adolescente, era capaz de escrever versos em alemão, latim e francês. A partir dos 10 anos tocava com perfeição flauta, violino e outros instrumentros, mas não conhecia teoria musical. Seu único período de aprendizagem musical coincidiu com os anos em que freqüentou o liceu, onde estudou com Benedict Christiani, compositor de música sacra.Em 1701, a fim de agradar a família, iniciou os estudos de Direito na Universidade de Leipzig, abandonando-os pouco depois.Meses depois de ter se instalado em Leipzig fundou um Collegium Musicum formado por quarenta estudantes. Esta instituição, conhecida pelo nome de Colegium Telemanniano, passou a ser dirigida, a partir de 1729, por Johann Sebastian Bach.
: http://www.youtube.com/watch?v=-R4UsNqLYMc

Vanessa Carolina Nº32 2ºC

Claudia Lobato disse...

até aqui corrigido!